quarta-feira, 27 de maio de 2020

Termo de posse do prefeito Luiz Sulpino da Silveira Júnior, 1945

 

Acta da posse do Prefeito deste municipio Luiz Sulpino da Silveira Júnior

Aos vinte e sete dias do mez de maio de mil novecentos e quarenta e cinco, nesta cidade do Apodi, Estado do Rio Grande do Norte, no edificio da Prefeitura Municipal, em o salão de audiencias publicas designado para a posse do Prefeito recem-nomeado Luiz Sulpino da Silveira Júnior, este ai compareceu pelas onze horas acompanhado do cidadão Francisco Arnaldo Bezerra no exercicio de prefeito e em minha presença exibiu o titulo de sua nomeação para Prefeito deste municipio, assinado pelo Excelentissimo Senhor General Antonio Fernandes Dantas, Interventor Federal do Estado, em decreto nº de 08 de Maio de 1945 de mil novecentos e quarenta e cinco, e depois de haver assim dado conhecimento da sua nomeação assumiu o exercicio de seu cargo na presença de autoridades, funcionários da Prefeitura, cavalheiros e familias. E para constar lavrei a presente ata que vai assinada pelo empossado e demais pessoas presentes. Eu Francisco Raposo de Oliveira, resp. pelo Secretario a escrevi, e assino. Em tempo: Declaro que a tudo o que consta desta ata, esteve presente o Drº José Mozart Menescal, Juiz Municipal deste Termo.
Apodi, 27 de Maio de 1945
Luis Sulpino da Silveira Júnior 
Francisco Arnaldo Bezerra
José Mozart Menescal - Juiz Municipal
Padre Renato de Menezes, Pároco
Lucas Pinto 
José Leite
Cleofas de Sousa Nunes
Francisco Cardoso Brasil
Antonio Pascoal da Costa
Frutuoso Marinho de Carvalho

Afrânio de Brito Guerra
Joaquim Augusto de Noronha
Francisco Cavti Magno Pinto
Silverio Marinho da Mota 
Jonas Martins
Carlos Guerra
João Pinto 
Antonio Ferreira Pinto 
Jose Marinho da Mota
Julio Cavalcante de Souza
Antonio Marinho de Oliveira
João Batista Dantas 
Cicero Monteiro Cavalcante
Francisca Lopes
Julio Marinho da Mota
Armandina Lopes 
Francisco de Assis Leite
Camilo Ferreira da Mota
Francisco Diogenes Filho 
Antonio Moreira Filho 
Jose  Simplicio da Mota
Antonia Filgueira
Ester Noronha
João Alves Maia
Zacarias Eufrasio  
Pedro Ingles
João de Deus de Assis
Manoel Gurgel de Brito
Felicimo Paulo de Morais
Antonio Lopes Filho 
João Gomes de Carvalho
Manoel Martiniano de Macedo
Raimundo Leite
Raimunda Ferreira Lima
Domingos Elias
José Virginio Camara
Francisco Pedro da Costa
Aluisio Sulpino
Manuel Rodrigues
Romeu Magno Pinto 
Cristovão Régis
João Regis
Francisco Carlos de Oliv.
Francisco Holanda Cavalcante
Francisco Pinto Filho
Itamar Magno Maia
João Batista S. Nogueira
Francisco Monteiro
Francisco Moreira de Sousa
Manoel Antonio de Sousa
Lauro Raimundo Oliveira
João José da Costa
João Lucas de Oliveira
Antonio Angelo Filho
João Elias  Filho
João Celino de Oliveira Sobrinho
Francisco Gomes Pinto
Luis Manoel de Oliveira Filho
João Batista de Oliveira
Francisco  Marcelino de Holanda
Adelson Barreto
Jose Noronha Filho
Felix Jose de Morais
Raimundo Casado de Oliveira
João Alves da Silva
Fausto Freire da Silveira
Pedro Francisco do Nascimento
Cyrillo Bento de Góis
Juvencio Moreira de Souza
Manoel Monteiro Cavalcante
Antonio Soares de Oliveira
Cassimiro  Rois da Costa
Luiz Monteiro Cavalcante
Albino Bezerra de Meneses
Rufino Rego Carvalho
Sebastião Ferreira de Carvalho
Sebastião Rodrigues
João Cicero de Oliv.
Antonio Barbosa de Lima
Francisco Paulo Filho
Antonio Moreira de Sousa
Salviano Monteiro
Otacilio Dantas da Silva
Leontino Vieira
Vicente Gomes Pinto
João Severiano de Melo
Francisco de Oliveira
Manoel Pinheiro
Francisco Manoel do Rozario  
Raimundo Ferreira
Luis Manoel da Costa
Teofilas de Holanda Cavalcante
Joaquim Flor
Tiburcio Francisco da Costa
Clemente Carlos da Costa
Vicente Cabral de Oliveira
Francisco Raposo de Oliveira

FONTE: Livro de Atas da Câmara Municipal de Apodi/RN

*Postado por  Francisco Verissimo - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN

terça-feira, 26 de maio de 2020

Termo de posse do prefeito Tenente Solon Andrade de Araújo, 1931


Acta da posse do prefeito deste municipio Tenente Solon Andrade de Araujo

Aos vinte e seis dias do mes de maio de mil novecentos e trinta e um, nesta cidade do Apody, no edificio da Prefeitura Municipal, em o salão de audiencias publicas, designado para a posse do prefeito recem-nomeado Tenente Solon Andrade de Araujo, este ali compareceu pelas desesseis horas, achompanhado por mim secretario e em minha presença eschibiu o titulo da sua nomeação para prefeito deste municipio, assignado pelo Excelentissimo Senhor Aluisio de Andrade Moura, Interventor Federal deste Estado, em acto de oito do corrente mes e, depois de haver assim dado conhecimento da sua nomeação, assumiu o exercicio de seu cargo, na presença das autoridades, funcionarios da Prefeitura, cavalheiros e familias que compareceram ao acto da posse; em seguida, ficou designado para entrega do archivo e dos imoveis pertencentes a Prefeitura. E para constar, eu Joaquim Manoel de Oliveira, mandei lavrar a presente acta que assigno com o prefeito e demais pessoas presentes. 

Solon Andrade de Araujo
Joaquim Manoel de Oliveira
João Ribeiro Machado 
Pe. Fortunato Alves de Area Leão, Vigario
José Idelfonso Emerenciano, Retrô, por si 
e pelo Exmo Sr. Dr. Juiz de Direito da Comarca, 
José Fernandes Vieira
Cosme Lemos - Rep. Teleg. Nacional
João de Brito Ferreira Pinto 
Philastrio Lopes Correia Pinto - Tabelião P.
Joaquim Soares
Francisco Canuto de Oliveira 
Lucas Ferreira Pinto 
Francisco Pinto
Luis Ferreira Leite
Luis Sulpino da Silveira
Vicente Leite Filho
Antonio Moreira de Souza
José do Patrocinio Barra
Francisco Ferreira 
Lucas Pinto
Sebastião Sizenando Sena e Silva
Francisco Gabriel Maia
Maria de Lourdes Ferreira Pinto 
Antonio Lopes Filho
Armandina Lopes
Hilda Lopes de Oliveira
Casimiro Rois da Costa
Aristheia Pinto 
Esther Pinto 
Francisca Alves 
Joanna Esther Soares 
Maria Pinto 
Maria de Lourdes Pinto 
Carlos B. Brito Guerra
José Ivo de Souza
Francisco Raposo de Oliveira
Elysio Ferreira Pinto
Deocleia Lopes Pinto
Luiz Barboza de Mello
Joaquim Augusto de Noronha
José Leite
Manoel Custodio
Francisco Rodrigues
Jose Antonio de Oliveira
Eneas Phelippe Barbosa
Edith Noronha
Flora Motta 
Adolpphina de Freitas
Adrião Bezerra de Meneses 
Frutuoso  Américo Noronha 
Domingos de Freitas 
Anna Barboza
Afranio Guerra
Antonio Duarte Doria
Jose Marinho da Motta
Octacilio Custodio da Silva
Pedro Lucio da Silva
Manoel Raymundo Pinheiro
José Albino Gurgel

FONTE: Livro de Atas da Câmara Municipal de Apodi/RN 

*Postado por Francisco Veríssimo - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN

sexta-feira, 15 de maio de 2020

Adailton Targino


ADAILTON JOSÉ TARGINO nasceu no Distrito de Soledade, zona rural do município de Apodi/RN, no dia 28 de novembro de 1973. É o segundo de cinco filhos do casal José Inácio Targino(Zé Inácio) e Francisca Raimunda da Costa Targino. É neto paterno do casal Odilon Targino da Costa e Francisca Preta de Oliveira(Dona Preta Targino), e neto materno de Reinaldo Raimundo de Sena e Raimunda Targino da Costa. 

Adailton nasceu na própria comunidade pelas mãos de sua avó dona Raimunda (Mundica) que era parteira da comunidade.  Iniciou a sua vida escolar no Distrito de Soledade onde estudou até o 4º ano primário, depois passou a estudar na Cidade pois não tinha o curso ginasial no sítio (percurso feito muitas vezes a pé). Concluiu o curso ginasial na Escola Estadual Professor Antonio Dantas no ano de 1990. Concluiu nessa mesma Escola o 2º Grau (hoje ensino médio) no ano de 1994.

No ano de 1990, após uma seleção de dez adolescentes para trabalharem como guias oficiais voluntários no Lajedo de soledade, foi feito um exame entre eles e Adailton foi aprovado e escolhido para fazer um estágio na Biblioteca da Petrobrás e no Museu Câmara Cascudo, ambos em Natal com o objetivo de trabalhar no Museu Arqueológico de Soledade. Passou um ano e meio na Capital potiguar e retornou para assumir o cargo de Diretor do Museu da FALS (Fundação Amigos do Lajedo de Soledade), ficando no cargo até o ano de 1994, quando passou a Secretário da FALS e ficou um ano como assessor do vereador e presidente da câmara Geraldo Targino seu tio. No mesmo ano 1994 começou a trabalhar como Diretor do Grupo Executivo de Ciretran de Apodi permanecendo no cargo até novembro de 2019 fechando um ciclo de 25 anos como servidor naquele órgão, sendo devolvido ao seu órgão de origem a SEEC.

Participou como um dos coordenadores do Grupo de jovens Raios de Sol de Soledade durante vários anos. Casou-se em 1997 com a jovem Maria do Socorro Menezes Targino com quem convive até hoje, e dessa união nasceram duas filhas: Aparecida Myrelle Menezes Targino e Ana Vitória Menezes Targino.

Prestou seu primeiro vestibular no ano de 1999, onde foi aprovado no curso de Licenciatura em Geografia, ingressando na UERN (Universidade Estadual do Rio Grande do Norte) no ano seguinte. Concluiu seu curso superior em 2003. Nesse período de faculdade elaborou um projeto de desenvolvimento sustentável para o Lajedo e enviou para concorrer na câmara de comércio Brasil/Alemanha ao prêmio VOM MARTIUS, o resultado foi uma surpresa: a FALS ficou em primeiro lugar na Categoria Humanidade. A presidente da FALS na época Maria Auxiliadora foi até São Paulo para receber o prêmio que se encontra em exposição no Museu da FALS. Foi Presidente da FALS por 02 anos, sendo até participante como sócio membro daquela Fundação.

No ano de 2005 prestou concurso público para professor da rede estadual de ensino, sendo aprovado e convocado para trabalhar na Cidade de Rodolfo Fernandes onde lecionou por 03 anos e depois cedido ao DETRAN RN. 

No ano de 2000, mais precisamente no dia 09 de Abril, Adailton e Maria sua esposa convertem-se ao evangelho na Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Apodi na Congregação de Soledade na época Dirigida pelo Pb. Wilson Batista em um culto de mocidade. Foi apresentado Auxiliar Pelo Pr. Francisco Coriolano no ano de 2001, Consagrado como Diácono em 2002 e consagrado como Presbítero em 2003. Em 2004 aceita o convite e passa a dirigir a Congregação de Santa Rosa e Água Fria.

Em 2005 já na gestão do Pr. Isaac Dias dirige a Congregação de Melancias onde inicia a construção do novo templo; em 2006 passa a presidir a UMADAP (União de Mocidade da Assembléia de Deus em Apodi); Pr. Isaac Dias o indica para Coordenar o SEPED (Seminário de Evangelismo Pessoal e Discipulado); em 2007 aceita o desafio de dirigir um trabalho missionário de Trapiá e Cipó onde a irmã Socorro de Zé morador aceita Jesus e passa a ajudar naquele trabalho onde hoje tem uma grande congregação; em 2008 passa a dirigir a Congregação de Santa Cruz ao lado do irmão Ronaldo; em 2009 dirige a Congregação de Missão no Bairro São Sebastião em Apodi. 

Em 2010 já na gestão do Pr. Jaime Mariano passa a dirigir a Congregação do IPE, ainda em junho de 2010 coordena junto com o jovem Elton o primeiro Impacto Jovem, onde na oportunidade 23 vidas confessaram a Jesus como seu Salvador. Em 2012 passa a dirigir o trabalho no assentamento Frei Damião onde conclui o templo passando 03 anos e 02 meses naquela congregação. No dia 11 de julho de 2014 concluiu o curso Básico em Teologia pelo IBADEP (Instituto Bíblico da Assembleia de Deus Ensino e Pesquisa). 

Já disputou uma vaga na Câmara Municipal de Apodi/RN por duas oportunidades: em 2008, pelo PSB; e em 2016, à época pelo PSD. Hoje filiado ao MDB é mais uma  vez pré-candidato ao legislativo apodiense. 

É fundador do programa evangélico “vozes de esperança” na FM Lagoa em Soledade e do programa “A voz da Assembleia de Deus” pela FM cidade em Apodi aos Domingos as 16h00min. Após 15 anos servindo ao Senhor como Presbítero é indicado e consagrado a Evangelista com registro número 818 na CEMADERN (Convenção de Ministros das Assembleias de Deus no RN) fato esse ocorrido na Convenção Geral de Ministros do RN em Natal no dia 26 de Janeiro de 2018. 

Atualmente serve ao Senhor na AD em Apodi presidida pelo Pastor Antonio Oliveira, sendo o 1º Vice Presidente, Superintendente e Professor de EBD e comunicador de programa radiofônico. 

Uma frase: "Somos sabedores de que sem a bondade de Deus nada disso seria possível, a Ele a Honra e a Glória para todo o sempre. Amém!"

*Francisco Veríssimo - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN

terça-feira, 28 de abril de 2020

Leôncio Nogueira: legado de luta e amor


LEÔNCIO NOGUEIRA DE MORAIS, residente e domiciliado no Sítio Carrilho, zona rural do município de Apodi-RN, nasceu no dia 28 de abril de 1949, filho do casal de agricultores João Epitácio Nogueira e Sebastiana Duarte de Morais, no qual tiveram dez filhos, sendo que Leôncio é o primogênito dos homens.

Desde cedo, Leôncio teve a sua infância cravada pela responsabilidade do cuidar e ajudar ao seu genitor e agricultor João de Tatão, sempre juntos buscavam produzir o sustento de toda a sua família, ele sempre foi um jovem carismático e disposto a ajudar a todos que estava ao seu lado, e com isso, não teve a oportunidade e o incentivo de frequentar os bancos escolares e conhecer o mundo letrado e ser alfabetizado. As suas raízes encravadas no sitio e amor pelo seu pai fez ele permanecer morando na zona rural e cuidando da pessoa mais importante de sua vida, seu pai, que até hoje lembra e chora com saudades.

Nesse ensejo, o jovem agricultor apaixona-se pela adolescente Ozenira de Morais Nogueira e no dia 24 de junho de 1972 é celebrado o seu matrimonio. Desse amor entre os dois brotam seus cravos e rosas para alegrar o jardim da sua residência, os filhos são a maior prova de amor de um casal e assim nasceram: Laecia Nogueira de Morais(microempreendedora), Lindocastro Nogueira de Morais(advogado), Leila Silmara de Morais Nogueira(psicopedagoga), Liécio de Morais Nogueira(advogado), Leôncio Nogueira de Morais Filho(advogado) e o caçula João Paulo Nogueira de Morais(advogado).

Ao lado da sua amada, a agricultora Ozenira que sempre foi uma mulher de batalha, perseverança e força e união, buscava na sua rotina diária cuidar dos seus seis filhos e ajudar ao seu esposo na agricultura, sempre com a sua inchada (ferramenta) acunhada e seu balde ajudava ao seu amado a plantar e colher os alimentos para saciar a fome da sua família. Embora ambos analfabetos, mas não mediram esforços e tinham a missão de educar com todo carinho e respeito os seus filhos no ceio familiar e de conduzi-los ao mundo da alfabetização. As suas lutas foram constante para que seus filhos tivessem acesso a maior riqueza que um pai pode deixar para os filhos, que é o universo do estudo, do caráter e da ciência e que jamais alguém na sociedade roubara.

Portanto, Leôncio Nogueira é exemplo de amorosidade, caráter, humildade, serenidade e todas essas características faz ele ser um homem de LUZ, admirado e amado por todos que tem o prazer de conviver e interagir com ele. Com isso, almejamos que cada filho (a) nesse universo tivesse a oportunidade de ser criado, educado e conduzido pelo amor, carinho e determinação de seu Leôncio Nogueira de Morais. 

Você é nosso maior orgulho, Leôncio Nogueira de Morais.

Sitio Carrilho - Apodi/RN, 28 de abril de 2020              

Escrito por Leila Silmara de Morais Nogueira (filha) 


Postado por Francisco Veríssimo - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN

quarta-feira, 22 de abril de 2020

Termo de posse do prefeito Francisco Holanda Cavalcante, 1948


Termo de compromisso que presta o candidato eleito para o cargo de Prefeito 

Aos vinte e dois(22) dias do mes de abril do ano de mil novecentos e quarenta e oito(1948) nesta cidade de Apodi, no Salão nobre da Prefeitura Municipal, pelas quinze e meias horas, ai reunido o conselho de vereadores, pela unanimidade de seus membros, presente também o Vice-Prefeito, já compromissado e empossado, em cerimonia presidida pelo Doutor João Epitácio Fernandes Pimenta, Juiz de Direito da Comarca e Juiz Eleitoral desta 27º Zona, instalada no dia 14 do corrente mez, o qual presidida a sessão por especial convite de seu Presidente efetivo, compareceu o cidadão Francisco Holanda Cavalcante, a quem o Doutor Juiz Presidente, digo, a quem a Camara Municipal por intermédio do Dr. Juiz Presidente, deferiu o compromisso de "mui fielmente cumprir os dispositivos das Constituições Federal e Estadual, zelar pelo bem estar da familia e trabalhar pela prosperidade do Município". Aceito este compromisso de maneira solene pelo candidato eleito, foi o mesmo lido em vós alta, ia seguir lavrou-se o presente termo que vai assinada pelo Presidente, pelos membros da Câmara Municipal e pelo o compromissado. Do que para constar, eu Agostinho Sancho de Oliveira, secretário efetivo da Mesa o escrevi e subscrevi. 

Apodi, 22 de abril de 1948. 
João Epitacio Fernandes Pimenta
Julio Marinho
João Batista de Melo 
José Olegário de Oliveira
Manoel José Dantas
João Alves de Oliveira Maia
Domingos Freire de Freitas
José Albino Gurgel
Cicero Monteiro Cavalcante
Eudóxio Magno de Oliveira
Agostinho Sancho de Oliveira
Antônio Lopes Filho
Francisco Holanda Cavalcante

FONTE: Livro de  Atas da Câmara Municipal de Apodi/RN 

Francisco Veríssimo - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN

Termo de posse do vice-prefeito Antônio Lopes Filho, 1948


Termo de compromisso que presta o candidato eleito para o cargo de Vice-Prefeito. 

Aos vinte e dois(22) dias de Abril de 1948 de mil novecentos e quarenta e oito(1948), no salão nobre da Prefeitura local, pelas quinze(15) horas, estando reunida a Camara Municipal com a unanimidade de seus membros, ainda presidindo a cerimonia de instalação desta mesma Camara Municipal, o Doutor Zacarias Gurgel Cunha, ai compareceu o cidadão Antonio Lopes Filho, a quem a Camara, por intermedio do Drº Juiz Presidente deferiu o compromisso de "mui fielmente cumprir os dispositivos das Constituições Federal e Estadual, zelar pelo bem estar da familia, e trabalhar pela prosperidade do Município". Lido este compromisso em vós alta, foi o mesmo aceito de maneira solene pelo candidato eleito para o cargo de Vice-Prefeito, sendo a seguir lavrado o presente termo, que depois de lido e achado conforme vai assinado pelo Juiz Presidente, vereadores e o compromissado. Eu, Agostinho Sancho de Oliveira, servindo como secretario provisorio, escrevi e subscrevi. 

Apodi, 22 de abril de 1948. 
Zacarias Gurgel Cunha
Julio Marinho 
João Batista de Melo
Jose Olegario de Oliveira
Manoel Jose Dantas
João Alves de Oliveira Maia
Domingos Freire de Freitas
José Albino Gurgel 
Cicero Monteiro Cavalcante 
Eudóxio Magno de Oliveira
Agostinho Sancho de Oliveira
Antonio Lopes Filho

FONTE: *Livro de Atas da Câmara Municipal de Apodi/RN 

*Francisco Veríssimo - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN

Termo de posse de Vereadores, 1948


Termo de compromisso que prestam os candidatos eleitos para os cargos de vereadores 

Aos vinte dois (22) de Abril de novecentos e quarenta e oito (1948), pelas quatorze (14) horas, no salão principal da Edilidade local, onde se achava o Drº Zacarias Gurgel Cunha, Juiz Eleitoral e Presidente da Junta Apuradora, ai estando reunidos os candidatos eleitos para os cargos de veriadores, Julio Marinho, Manoel José Dantas, Domingos Freire de Freitas, João Alves de Oliveira Maia, José Olegário de Oliveira, João Batista de Melo, Agostinho Sancho de Oliveira, José Albino Gurgel, Cicero Monteiro Cavalcante e Eudóxio Magno de Oliveira, aos mesmos o Juiz Presidente deferiu o compromisso de "mui fielmente cumprir os dispositivos das Constituições Federal e Estadual, zelar pelo bem estar da familia e trabalhar pela prosperidade do Municipio". Lido este compromisso em vós alta, a seguir os senhores veriadores declararam assim prometer. E aceito por esta forma o solene compromisso, mandou o Dr. Presidente que se lavrasse este termo, que se assina com os veriadores. Eu, Agostinho Sancho de Oliveira, servindo como secretário provisório, o escrevi e subscrevi. 
Apodi, 22 de Abril de 1948. 
Zacarias Gurgel Cunha
Julio Marinho 
Manoel Jose Dantas
Jose Olegario de Oliveira
Domingos Freire de Freitas
João Alves de Oliveira Maia
João Batista de Melo 
Agostinho Sancho de Oliveira
José Albino Gurgel 
Cícero Monteiro Cavalcante
Eudóxio Magno de Oliveira

FONTE: Livro de Atas da Câmara Municipal de Apodi/RN 

Francisco Veríssimo - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN

sábado, 18 de abril de 2020

Vereadores de Apodi eleitos em 1948


Vereadores do município de Apodi/RN, eleitos no pleito de 21 de março de 1948(primeira eleição após o fim da Era Vargas)

Legislatura:
 22 de abril de 1948 a março de 1951

01. Júlio Marinho(PSD) - 186 votos

02. Agostinho Sancho de Oliveira(UDN) - 151 votos

03. Manoel José Dantas(PSD) - 145 votos


04. Cicero Monteiro Cavalcante(UDN) - 143 votos

05. João Batista de Melo(PSD) - 141 votos

06. João Alves de Oliveira Maia(PSD) - 129 votos

07. José Albino Gurgel(UDN) - 126 votos

08. José Olegário de Oliveira(PSD) - 122 votos

09. Domingos Freire de Freitas(PSD) - 120 votos

10. Eudóxio Magno de Oliveira Pinto(UDN) - 95 votos

Fonte:  Livro de Atas da Câmara Municipal de Apodi(CMA);
Cartório Eleitoral de Apodi - 35º Zona Eleitoral

OBS: O edil Agostinho Sancho de Oliveira era o representante do povoado de Pedra de Abelhas(atual cidade de Felipe Guerra); já os vereadores João Alves de Oliveira Maia e Cícero Monteiro Cavalcante representavam o distrito de Itaú(atual município de mesmo nome);  e o sr. João Batista de Melo levava a voz da população do povoado de Bom Lugar(atual cidade de Severiano Melo).

Pesquisa: *Francisco Veríssimo  - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN

terça-feira, 31 de março de 2020

Termo de posse do prefeito Izauro Camilo, 1963


"Têrmo de compromisso que presta o candidato eleito para o cargo de prefeito 

Aos 31 (trinta e um) dias do mês de Março do ano de 1963 ( mil novecentos e sessenta e três) pelas 16 (dezesseis) horas, no Salão Nobre da Prefeitura Municipal do Apodi, estando ai reunido o Consêlho de Vereadores desta Câmara Municipal, com 10(dez) dos seus membros e sob a presidência do vice-prefeito compromissado e empossado o sr. Manoel Antônio de Souza, ai compareceu o cidadão Izauro Camilo de Oliveira a quem a Câmara Municipal por intermédio do Sr. Presidente deferiu o compromisso de "mui fielmente" cumprir os dispositivos das Constituições Federal e Estadual e os preceitos da Lei Orgânica dos Municípios zelar pelo o bem estar da família e trabalhar pela a prosperidade do Municipio. Aceito êste compromisso, de maneira solene, pelo candidato eleito, foi o mesmo lido em voz alta declarando-se dêsde já empossado. E a seguir lavrou-se o presente têrmo que vai assinado pelos Srs. Presidente, Vereadores e o Empossado. Do que, para constar, eu Francisco Chaves Sizenando, 2º Secretário a escrevi e subscrevi. 

Apodi, 31 de março de 1963 
Manoel Antônio de Souza 
Valdemiro Pedro Viana
Manoel Libanio da Silva
Francisco Silveira
Francisco Chaves Sizenando 
Bevenuto José de Paiva
Antonio de Oliveira Lima
João Crisóstomo da Gama
Celso Marinho de Oliveira
Izauro Camilo de Oliveira." 


FONTE: Livro de Atas e Termos de Compromisso da Câmara Municipal de Apodi/RN. 


*Francisco Veríssimo - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN

Termo de posse do vice-prefeito Manoel Antônio de Souza, 1963



"Têrmo de compromisso que presta o candidato eleito para o cargo de Vice-Prefeito 

Aos 31 (trinta e um) dias do mês de Março do ano de 1963 ( mil novecentos e sessenta e três) no salão nobre da Prefeitura Municipal do Apodi às 16 horas, estando  reunida a Câmara Municipal, com 10(dez) dos seus membros, ainda sob a presidência do sr. Manoel Libânio da Silva, 2º Vice-presidente em exercício de Presidente,  ai compareceu o cidadão Manoel Antônio de Souza, a quem a Câmara, por intermédio do Sr. Presidente, deferiu o compromisso de "mui fielmente"  os dispositivos das Constituições Federal,Estadual, zelar pelo o bem-estar da família e trabalhar  pela prosperidade do Município. Lido este compromisso em voz alta, foi o mesmo aceito de maneira solene, pelo candidato eleito para o cargo de Vice-Prefeito, sendo a seguir lavrado o presente têrmo que depois de lido e achado conforme vai assinado pelo o Presidente, Vereadores e compromissado. Eu Francisco Chaves Sizenando, 2º Secretário a escrevi e subscrevi. 

Apodi, 31 de março de 1963
Manoel Libanio da Silva
Valdemiro Pedro Viana
Francisco Silveira
Francisco Chaves Sizenando
Celso Marinho de Oliveira
João Crisóstomo da Gama
Antonio de Oliveira Lima
Bevenuto José de Paiva
Manoel Antonio de Souza."

FONTE: Livro de Atas e Termos de Compromisso da Câmara Municipal de Apodi/RN. 

OBS: Naquela época o vice-prefeito após ser empossado também acumulava automaticamente o cargo de Presidente da Câmara Municipal. 

*Francisco Veríssimo - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN

sexta-feira, 20 de março de 2020

Dodonha


MARIA DA CONCEIÇÃO SILVA, conhecido popularmente como Dodonha, era um ser humano da melhor qualidade, humilde e muito apegada aos seus familiares, principalmente seus irmãos Chico Lúcio e Dodora.

Nasceu no dia 20 de março de 1952, filha de Sebastião Lúcio da Silva(Tião Lúcio) e dona Eugenia Pereira da Silva. Era casada e mãe de 02 filhos: Allan Donato e Uberlandio Donato Filho.

Dodonha foi professora na Escola Estadual Ferreira Pinto durante muitos anos, ao lado das amigas Conceição Sena e Marta de Xavier, depois ensinou Matemática e Geografia na Escola Professor Antonio Dantas e chegou a ensinar na escola Zenilda Gama.

Conceição, como era chamada por seus alunos, ensinou durante mais de 30 anos e dedicou a sua vida exclusivamente ao magistério, embora também fosse advogada, formada em 1980 na Faculdade de Direito de Sousa, atual Campus VI da Universidade Federal/PB.

Ela foi Presidente da Fundação Sebastião Lucio da Silva – FUNSEL – entidade de cunho sociocultural com atuação na Baixa do Caic,.

Conceição era uma pessoas simples, mas bastante vaidosa, amava andar elegante, usando calçados de saltos altos, bem maquiada e sempre com adereços de ouro, era muito querida pelos seus inúmeros amigos, com quem gostava de se encontrar pra um bom papo, regado de cervejinhas e boas risadas; ela era assídua frequentadora dos bailes de Tremendões, onde se divertia bastante com as amigas Albinha, Grazia, Zildete Sena, Aparecida de Fanhico, Aparecida de Caboclo e Leylla Carla..A grande amiga e confidente era Neide de Olavo, mãe de Patricia Lorena e Poliana Raposo, que as chamavam de tia Donha.

Dodonha era muito católica e chegava cedo à igreja para sentar sempre no mesmo banco e ao lado de Graças de Costa, Ritinha Almeida e Titico Sizenando.

Dodonha era uma doceira de mão cheia, talvez a única da família que herdou os saberes da tia Cotó; os seus doces foram destaques do livro de pesquisas “Sabores, Saberes e Fazeres da Chapada do Apodi” do professor Nilton Xavier do IFRN.

A professora Maria da Conceição Silva faleceu no dia 13 de maio de 2015 deixando uma imensa lacuna na vida dos seus familiares.


*Francisco Veríssimo - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN

quinta-feira, 19 de março de 2020

Termo de posse do prefeito Lucas Pinto, 1946

 
 

"Ata da posse ao Prefeito deste Municipio, Lucas Pinto 

Aos 19 dias do março de mil novecentos e quarenta seis, nesta cidade de Apodi, Estado do Rio Grande do Norte, em o edificio da Prefeitura Municipal, em o salão de audiencias publicas, designado para a posse do prefeito recem nomeado, sr. Lucas Pinto pelas dezenove hor, digo este ai compareceu pelas dezenove hora, acompanhado do cidadão Francisco Xavier de Oliveira no exercio de Prefeito, e em minha presença exibiu o seguinte telegrama... "Dr Juiz Municipal - Apodi RN ciente nosso telegrama pt. Podeis dar posse Lucas Pinto indepedente apresentação titulo nomeação ou exibição orgam oficial - Saudação, Claudionor Andrade Secretario Geral. 
E depois de haver dado conhecimento de sua nomeação pelo decreto de 8 de março do ano em curso pelo Exmº Sr. Ubaldo Bezerra de Melo, Interventor Federal do Estado, assumiu o exercicio de seu cargo, na presença ao Exmº Dr. Euvaldo Poti Martins, Juiz Municipal, autoridade, funcionarios municipais e pessôa gradado municipio. 
E, para constar, lavrei a presente ata que vai assignada pelo empossado e de mais pessôas presentes. 
Eu, Francisco Raposo de Oliveira, respondendo pelo secretario, a escrevi e assigno. 
Apodi 19 de Março de 1946. 

Lucas Pinto 
Euvaldo Poti Martins
Francisco Xavier de Oliveira
Francisco Raposo de Oliveira
Carlos Borromeu de Brito Guerra
Solon Francisco Dantas 
Antonio Ferreira Pinto 
João Pinto 
Joaquim Augusto de Noronha
José Olinto Xavier
Francisco Alves de Oliveira
Sebastião Paulo Ferreira Pinto
Francisco Assis Pinto
João Gurgel Ferreira Pinto
Valdemiro Custodio da Silva
Pedro Paulo da Silva
Raimundo Nonato de Sousa
Aristides Pinto 
Francisco Monteiro 
Antonio da Silva Pinto 
João Rodrigues de França
Raimundo Maia
João Batista Dantas
João Batista Oliveira
Jose Filgueira de Assis
Frutuoso Marinho de Carvalho" 

FONTE: Livro de Atas da Câmara Municipal de Apodi/RN

*Francisco Veríssimo - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN 

domingo, 15 de março de 2020

Damião Rodrigues


FRANCISCO DAMIÃO FREIRE RODRIGUES, natural do Distrito de Melancias, município de Apodi/RN, nasceu no dia 16 de março de 1978, filho do casal João Rodrigues Neto e Maria do Socorro Freire Rodrigues. É  neto paterno de Raimundo de França e Dona Maria Rodrigues Filha. Neto materno de José Freire e Francisca das Chagas.

São seus irmãos: Manoel Freire, João Freire Rodrigues, Assis Freire, Xavier Freire, Francisco Freire, Raimundo Freire e Francisco  Cornélio Freire Rodrigues, Netinha Freire, Maria da Saúde Freire, Damiana Freire e Janaina Freire.

Iniciou seus estudos na Escola Estadual Sebastião Gomes de Oliveira, Distrito de Melancias e cursou o ensino médio na Escola Estadual Professor Antônio Dantas, na cidade de Apodi.

É licenciado em Letras pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN, e é Especialista em Linguística Aplicada pela mesma universidade. Especialista em Educação Profissional Integrada à Educação Básica na Modalidade Educação de Jovens e Adultos pelo IFRN (2012). Possui Mestrado em Letras pela UERN(2013).

Foi professor da Secretaria de Estado da Educação do Rio Grande do Norte de 1999 a 2009. Professor da Secretaria Municipal de Educação do Município de Apodi, de 2002 2007. É professor efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, lotado no Campus Apodi, desde setembro de 2009.

Damião foi diretor da Escola Estadual Sebastião Gomes de Oliveira, no Distrito de Melancias, em Apodi, no período de 2006 a 2009. Foi Coordenador de Cursos em Educação a Distância do Campus Apodi do IFRN de janeiro a outubro de 2013, e Diretor Acadêmico do IFRN/Campus Apodi, de novembro de 2013 a abril de 2016.

No dia 09 de dezembro de 2015 foi eleito Diretor-Geral do Campus Apodi, com  69% dos votos válidos,  para o período de 2016 a 2020, sendo inclusive o primeiro apodiense a exercer o respectivo cargo. Em 04 de dezembro de 2019, o professor Damião foi reeleito para o mesmo cargo, com 89,53% dos votos válidos, para atuar na gestão de 2020 a 2024. 

É casado com Maria Neires Barbosa Carvalho Freire, e dessa união nasceram os filhos: Raul Carvalho Freire(falecido aos  4 anos) e Maria Safira Rodrigues Barbosa.

*Francisco Veríssimo - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN

sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Posse do prefeito Hélio Marinho, 1983


No dia 31 de janeiro de 1983 Hélio Marinho dava mais um passo importante na sua vida pública ao assumir o comando do Palácio Francisco Pinto. Ele já havia cumprido três mandatos de vereador, durante as legislaturas 1963-1967, 1967-1971 e 1973-1977, ocupando a presidência da Câmara durante o biênio 1973-1975, e exerceu o cargo de vice-prefeito de 1977 até janeiro de 1983. Diante disso já dispunha de vasta experiência para se lançar candidato ao cargo de prefeito do município. 

Hélio venceu a disputa pela prefeitura de Apodi na eleição de 15 de novembro de 1982,  pelo Partido Democrático Social - PDS, tendo como companheiro de chapa, o médico veterinário Ivo Freire de Araújo, do mesmo partido, filho do comerciante e líder político Francisco Paulo Freire(Chico Paulo). Eles recebiam o importante apoio político do então chefe do executivo, Valdemiro Pedro Viana e o ex-prefeito Izauro Camilo de Oliveira. 

A chapa Hélio/Ivo obteve 4.885 votos, vencendo  de uma só vez três candidatos do PMDB: Benedito  José de Morais(Benedito de Zé Severo, com 1.759 votos), Manoel Antônio de Sousa(Manoel Galdino, com  1.361 votos) e Pedro Terceiro de Melo(com 1.225 votos). Juntos, o trio somava 4.345 votos. 

Cerimônia de posse dos agentes políticos de Apodi em 31 de janeiro de 1983: da esquerda para a direita, o presidente da Câmara Municipal, o vereador Francisco Carvalho Noronha(Nêgo de Tomaz), o vice empossado Ivo Freire de Araújo, o prefeito empossado Hélio Morais Marinho e o ex-prefeito Valdemiro Pedro Viana. A solenidade ocorreu nas dependências da Câmara Municipal. 

Hélio Marinho(PDS) prestando o juramento constitucional para assumir o cargo de prefeito municipal. 

Ivo Freire(PDS) prestando o juramento constitucional para assumir o cargo de vice-prefeito.

*Fotos cedidas pela professora e ex-vice-prefeita  Zuleide Marinho, esposa do saudoso Hélio Marinho. 

OBS: Hélio elegeu-se para um mandato de 06(seis) anos, mas infelizmente veio a falecer no dia 20 de março de 1985. A partir de então o restante do período governamental foi concluído por seu vice, Ivo Freire.

*Francisco Veríssimo - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN

Termo de posse do prefeito Hélio Marinho, 1983

 

"TERMO DE COMPROMISSO QUE PRESTA O CANDIDATO ELEITO PARA O CARGO DE PREFEITO.

AOS 31 (TRINTA E UM) DIAS DO MÊS DE JANEIRO DE 1983 (MIL NOVECENTOS E OITENTA E TRÊS) NA SALA DAS SESSÕES DA CAMARA MUNICIPAL DE APODI, ESTANDO AI REUNIDO A CAMARA MUNICIPAL DE VEREADORES, PRESIDIDA PELO SR. PRESIDENTE FRANCISCO CARVALHO NORONHA, PRESENTES OS VEREADORES EMPOSSADOS E COMPROMISSADOS E UM GRANDE PUBLICO ASSISTENTE, AUTORIDADE, PRE, DIGO CIVIS, MILITARES E ECLESIÁSTICAS, CIDADÃOS DE TODOS OS RECANTOS DESTE MUNICÍPIO, COMPARECEU O CIDADÃO HÉLIO MORAIS MARINHO, ELEITO PARA O CARGO DE PREFEITO, E PRESTOU O SEGUINTE TERMO DE COMPROMISSO: "PROMETO EXERCER, COM DIGNIDADE O MANDATO POPULAR QUE ME FOI CONFIADO, OBSERVANDO OS DISPOSITIVOS DAS CONSTITUIÇÕES FEDERAL E ESTADUAL E OS PRECEITOS DA LEI ORGÂNICA DOS MUNICIPIOS, TRABALHAR PARA ENGRANDECIMENTO DO MUNICIPIO DE APODI E PARA O BEM ESTAR DOS SEUS HABITANTES". LIDO O PRESENTE TERMO EM VOZ ALTA, O SR. PRESIDENTE MANDOU LAVRAR O PRESENTE TERMO, DECLARANDO ANTES EMPOSSADO, O CIDADÃO HÉLIO MORAIS MARINHO, PARA O CARGO DE PREFEITO, E ASSINA JUNTAMENTE COM OS VEREADORES E O EMPOSSADO. EU, EXPEDITO FERREIRA MAIA, SECRETÁRIO AD HOC, O ESCREVI E SUBSCREVI. 

                     SALA DAS SESSÕES DA CAMARA MUNICIPAL DE APODI, EM 31 JANEIRO DE 1983. 
                         . Hélio Morais Marinho
                         . Francisco Carvalho Noronha 
                         . Francisco Gomes de Lima 
                         . Antonio Freire Filho
                         . Francisco Valdivino Alves
                         . Jose Gama de Oliveira
                         . Valdir Morais
                         . Antonio Florêncio Neto
                         . Milton Ferreira de Sales
                         . Maria de Fátima Gomes Nobre e Silva
                         . Erione Marinho de Paiva 

Fonte: Livro de Atas e termos de compromissos da Câmara Municipal de Apodi 


*Francisco Veríssimo - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN

Termo de posse do vice-prefeito Ivo Freire, 1983

 

"TERMO DE COMPROMISSO QUE PRESTA O CANDIDATO ELEITO PARA O CARGO DE VICE-PREFEITO

AOS 31(TRINTA E UM) DIAS DO MÊS DE JANEIRO DO ANO DE 1983(MIL NOVECENTOS E OITENTA E TRÊS)  PELAS 17,30 (DEZESSETE E TRINTA) HORAS NA SALA DAS SESSÕES DA CAMARA MUNICIPAL DE APODI AI REUNIDO A CAMARA DE VEREADORES, PRESIDIDA PELO SR. FRANCISCO CARVALHO NORONHA, PRESIDENTE DA MESA DIRETORA DA CAMARA MUNICIPAL DE APODI, EM SESSÃO SOLENE, COMPARECEU O CIDADÃO IVO FREIRE DE ARAUJO, ELEITO PARA O CARGO DE VICE-PREFEITO. PRESENTE UM GRANDE PÚBLICO ASSISTENTE, AUTORIDADES CIVIS, MILITARES E ECLESIASTICAS, CIDADÃOS DE TODOS OS RECANTOS DESTE MUNICIPIO. O SENHOR PRESIDENTE DEFERIU O COMPETENTE TERMO DE COMPROMISSO "PROMETO EXERCER, COM DIGNIDADE O MANDATO POPULAR QUE ME FOI CONFERIDO, OBSERVANDO OS DISPOSITIVOS DAS CONSTITUIÇÕES FEDERAL E ESTADUAL E OS PRECEITOS DA LEI ORGANICA DOS MUNICIPIOS, TRABALHANDO PELO ENGRANDECIMENTO DO MUNICIPIO DE APODI E PARA O BEM ESTAR DOS SEUS HABITANTES". LIDO PRESENTE TERMO EM VOZ ALTA O SR. PRESIDENTE MANDOU QUE SE LAVRASSE O PRESENTE TERMO QUE ASSINA COM OS VEREADORES E O EMPOSSADO. EU, EXPEDITO FERREIRA MAIA, SECRETARIO AD HOC, QUE O ESCREVI E SUBSCREVI O PRESENTE TERMO. 

                        SALA DAS SESSÕES DA CAMARA MUNICIPAL DE APODI, EM 31 DE JANEIRO DE 1983. 
                                           . Francisco Carvalho Noronha 
                                           . Antonio Freire Filho 
                                           . Jose Gama de Oliveira
                                           . Ivo Freire de Araujo
                                           . Francisco Valdivino Alves
                                           . Valdir Morais
                                           . Erione Marinho de Paiva"
                                           

Fonte: Livro de Atas e termos de compromissos da Câmara Municipal de Apodi - RN. 

*Francisco Veríssimo - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN

domingo, 5 de janeiro de 2020

Júnior Souza


ANTÔNIO DE SOUZA MAIA JÚNIOR nasceu no município de Apodi/RN, no dia 24 de abril de 1966, é filho do casal Antônio de Souza Maia(Antônio de Quinca) e Antônia Abigail Barra de Souza(in memoriam). É neto paterno de Elias Monteiro Cavalcante e Francisca Diógenes de Oliveira, e neto materno de Francisca Souza e Joaquim Maia.

São seus irmãos: Francisco Monteiro de Souza, Maria Geiza de Souza Monteiro, Maria Gilnar de Souza Monteiro, Antônio Gilson de Souza Monteiro(in memoriam), Maria Genuzia De Souza Monteiro, Maria Gecione de  Souza Monteiro, Maria Gilnadia  de Souza Monteiro, Maria Genubia de Souza Monteiro, José Jaedson de Souza Monteiro(in memoriam), João Elias de Souza Monteiro, Maria da Glória de Souza Monteiro, Manoel Genivan de Souza Monteiro e Maria Juliana Jamily Barra De Souza. 

Júnior Souza passou parte de sua infância no Sítio Santa Cruz, zona rural deste município, onde deu iniciou aos seus estudos. Posteriormente foi estudar na Escola do Sítio Poço Verde e concluiu o ensino fundamental na Escola Estadual Ferreira Pinto, na zona urbana da  cidade de Apodi/RN.  Iniciou o ensino médio na Escola Estadual Professor Gerson Lopes e concluiu na Escola Estadual Professor Antônio Dantas. Formou-se em Geografia pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN, na cidade de Mossoró/RN. 

Seu pai Antonio de Quinca é sobrinho do ex-vice-prefeito apodiense Manoel Antônio de Souza(in memoriam), e foi vereador da cidade de Apodi no período de 1977 a 1983. Júnior Souza é filiado ao atual MDB - Movimento Democrático Brasileiro(ex-PMDB) desde 1985. 

Dando seguimento a trajetória de seu genitor, Júnior Souza entrou para a vida pública no pleito eleitoral de 15 de novembro de 1988, elegendo-se vereador, pelo então PMDB, com 440 votos, ocupando o quarto lugar para a Câmara Municipal de Apodi/RN. Reelegeu-se no pleito de 03 de outubro de 1992, com 508 votos, obtendo o segundo lugar na disputa.

Conquistou seu terceiro mandato parlamentar nas eleições de 03 de outubro de 1996, com 822 votos, ficando com o quarto lugar. Reelegeu-se novamente nos pleitos de 01º de outubro de 2000, com 921 sufrágios(segundo lugar) e em 03 de outubro de 2004, com 1.123 votos(quinto lugar).

Tentou renovar seu mandato na disputa eleitoral de 2008, desta vez pelo PPS - Partido Popular Socialista, mas apesar de ter sido bem votado(com 851 votos), ficou com a 1º suplência de sua coligação.  Porém, no dia 02 de janeiro de 2009, Júnior Souza voltou a ocupar provisoriamente uma vaga no legislativo apodiense, após o afastamento do vereador Nilson de João Lucas, que fora designado para assumir uma secretaria no governo da então prefeita Gorete Silveira.

No dia 07 de outubro de 2012,  após retornar para o PMDB, Júnior Souza elegeu-se para o sexto mandato de vereador na cidade de Apodi, obtendo a votação de 764 sufrágios. Em 02 de outubro de 2016, foi reeleito para o sétimo mandato, com 856 votos.

Com atuação de destaque no legislativo, já atuou como presidente e relator das comissões de Constituição e Justiça, Finanças e Orçamento, Serviços Públicos e Educação e Saúde, entre outras. Foi segundo secretário da Mesa-Diretora da Câmara Municipal de Apodi no biênios 1991-1992 e 1999-2000, foi presidente no biênio 1997-1998 e vice-presidente no biênio 2005-2006.

Júnior Souza  também já ocupou cargos na Prefeitura de Apodi, dentre os quais, secretário das pastas de Assistência Social, Obras, Urbanismo, Administração. Em 2018, voltou a assumir o comando da pasta de Obras, na gestão do prefeito Alan Silveira(MDB). Além disso foi líder das gestões dos ex-prefeitos José Pinheiro Bezerra e Gorete Silveira, na Câmara Municipal.

Desde 1997 é sócio da Rádio Luta FM 88.9 e fundador da Fundação Ulysses Guimarães, em Apodi. Júnior Souza é casado com Maria Aparecida de Morais Souza, e pai de 2(dois) filhos: Paulo Henrique de Souza e Jully de Souza.

*Francisco Veríssimo - Blog Fatos de Apodi - Portal Fatos do RN

quarta-feira, 1 de janeiro de 2020

Fatos de Apodi no dia 01º de janeiro

Apodi

01º/01/1929 - O Coronel Francisco Ferreira Pinto toma posse como o primeiro prefeito constitucional do município de Apodi/RN para o triênio 1929/1931.

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up
Líder de grande prestígio, Chico Pinto foi eleito com 694 votos no pleito municipal de 2 de setembro de 1928. Durante a sua administração, foi construído o prédio da Prefeitura Municipal de Apodi(atual Palácio Francisco Pinto), que na época, também abrigava a cadeia municipal.

Embora eleito para um mandato de três anos, Francisco Pinto governou o município somente até o mês de outubro de 1930, quando foi afastado pelo movimento revolucionário de Getúlio Vargas. 

01º/01/1989 – Simão Nogueira Neto toma posse como prefeito do município de Apodi/RN.

Simão elegeu-se pelo Partido Liberal(PL)  nas eleições municipais de 15 de novembro de 1988, recebendo o apoio do então prefeito Ivo Freire de Araújo, derrotou o candidato José Pinheiro Bezerra do PMDB. Eleito com 6.804 sufrágios, obtendo uma maioria de 523 votos.

Sua vice foi a professora Zuleide Marinho, esposa do saudoso ex-prefeito Hélio Morais Marinho, falecido no ano de 1985.

01º/01/1989 - A professora Zuleide Marinho toma posse como a primeira vice-prefeita da cidade de Apodi/RN 

Maria Zuleide Marinho elegeu-se na eleição municipal de 15 de novembro de 1988,  pelo PFL, na chapa encabeçada por Simão Nogueira Neto,  e ambos recebiam apoio do então prefeito Ivo Freire de Araújo.

Antes dela, a tabeliã Maria Romana Leite foi a primeira apodiense a disputar o respectivo cargo, isso no ano de 1968 como vice do médico José da Silveira Pinto, entretanto não logrou êxito. Dona Zuleide exerceu a função no período de 1989 até 1982. 

01º/01/1993 – O médico José Pinheiro Bezerra assume o comando da Prefeitura de Apodi pela primeira vez

Após duas tentativas sem sucesso(1976 e 1988), o  médico José Pinheiro Bezerra elegeu-se prefeito de Apodi pelo PMDB nas eleições municipais de outubro de 1992, ao vencer o ex-prefeito Ivo Freire de Araújo, este último apoiado pelo então prefeito Simão Nogueira. Na ocasião consagrou-se vitorioso com 8.894 sufrágios, com uma maioria de 2.440 votos.

Para o cargo de vice-prefeito da chapa encabeçada por Pinheiro, elegeu-se o empresário Evandro Marinho de Paiva, o "Vandinho".

01º/01/1997 – Evandro Marinho de Paiva toma posse como prefeito da cidade de Apodi/RN. 
O prefeito empossado Vandinho Marinho assinando o ato de transmissão de cargo, ao seu lado o ex-prefeito Dr. Pinheiro, em 01 de janeiro de 1997. 

Vandinho Marinho conquistou o comando do Palácio Francisco Pinto no pleito municipal de outubro de 1996,  com 9.665 votos ao vencer o candidato Fábio Soares. Recebeu o apoio do prefeito Dr. Pinheiro, de quem se elegeu como vice no pleito anterior.

Teve como vice-prefeito, o bioquímico Dr. Klinger Péricles Pinto Diniz(PMDB), com quem administrou o município até o ano de 2000.

01/01/2001 – Dr. Pinheiro assume a Prefeitura de Apodi pela segunda vez. Para o cargo de vice-prefeito, tomou posse o professor Tibúrcio Marinho da Costa, também filiado ao PMDB.

O médico José Pinheiro Bezerra voltou a se eleger prefeito do município de Apodi nas eleições municipais de outubro de 2000 pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro(PMDB), enfrentando o ex-prefeito Simão Nogueira(na época no PSDB), conquistando 9.338 sufrágios. 

01/01/2004 - Falecia o professor Raimundo Valdoci de Melo, conhecido por todos por "Valdó" ou ainda por "Titi de Sebastião Tito". Ele trabalhou por longos anos na Escola Estadual Professor Antônio Dantas, em Apodi, com destacada atuação.

01/01/2005 – O médico José Pinheiro Bezerra tomou posse como prefeito do município de Apodi pela terceira vez. A professora e ex-vereadora Maria Gorete da Silveira Pinto,  eleita pelo PMDB tomou posse no cargo de vice-prefeita da cidade. 

Dr. Pinheiro conquistou o terceiro mandato de chefe do poder executivo apodiense  pelo PMDB no pleito municipal de outubro de 2004, época em que enfrentou a chapa formada pelos ex-prefeitos Vandinho(como candidato a prefeito) e Simão Nogueira(postulante a vice).

Pinheiro governou a cidade até o ano de 2008, sendo até o momento o único prefeito  constitucional reeleito da história política da cidade. 

01º/01/2009 – A professora Gorete Silveira toma posse como a primeira mulher prefeita da cidade de Apodi/RN. 
A prefeita Gorete discursando na sede do  Palácio Francisco Pinto, ao seu lado o vice Vandinho Marinho. Foto - Reprodução

Ao assumir o comando do Palácio Francisco Pinto, Gorete tornou-se a primeira mulher prefeita da história política apodiense. Antes, ela já havia ocupado os cargos de vereadora de 2001 a 2004 e vice-prefeita de 2005 a 2008. Ao seu lado, tomou posse como vice-prefeito, o empresário e ex-prefeito Evandro Marinho de Paiva, vulgo “Vandinho”.

Maria Gorete da Silveira Pinto, filiada ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) elegeu-se nas eleições municipais de 05 de outubro de 2008, quando na época, enfrentou o professor Flaviano Monteiro do PC do B. Ela se elegeu com uma expressiva votação de 10.825 sufrágios, com 997 votos de maioria. 

01º/01/2013 – O professor Flaviano Monteiro assume o comando do poder executivo apodiense. 
Prefeito Flaviano na sede da Prefeitura Municipal. Foto - Reprodução

Flaviano Moreira Monteiro, filiado ao Partido Comunista do Brasil(PC do B), elegeu-se prefeito do município de Apodi na eleição de 7 de outubro de 2012, época em que enfrentou a prefeita e candidata a reeleição, Gorete Silveira, do PMDB. Flaviano venceu sua opositora com 11.314 votos(maioria de 2.924 votos), o maior percentual de vantagem já registrado em toda a história política do município. 

No cargo de vice-prefeito, tomou posse o empresário José Maria da Silva, vulgo “Zé Maria” do Partido Social Democrático(PSD). 

01º/01/2017 – Alan Silveira assume o comando do Palácio Francisco Pinto 
O jovem bioquímico Alan Jefferson da Silveira Pinto elegeu-se prefeito do município de Apodi/RN  pelo PMDB nas eleições municipais de 2 de outubro de 2016, enfrentando  o prefeito e candidato a reeleição, Flaviano Monteiro. Alan venceu a disputa com uma maioria de 1971 votos, tendo a vereadora Hortência Regalado  do PSDB como vice-prefeita. 

Alan Silveira é neto materno do ex-vereador Francisco Silveira, o Caboclo de Manú, que ocupou uma cadeira na Câmara Municipal de Apodi por 07 mandatos seguidos. Além disso, é filho da professora Gorete Silveira(ex-vereadora, ex-vice-prefeita e ex-prefeita de Apodi), e do bioquímico e também ex-vice-prefeito Dr. Klinger Pinto. 

Por Francisco Veríssimo - Blog Fatos de Apodi-Portal Fatos do RN

Pesquisar este blog